quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

ECOTURISMO E PARAÍSO NA BAIXADA

Cachoeiras que formam tobogãs naturais, rios de águas cristalinas, ecossistemas de mata atlântica preservados, animais e aves. Esse cenário paradisíaco, na área continental de Santos, pode ser conferido em passeios monitorados por quem busca um contato mais próximo com a natureza.

Realizados apenas por agências de turismo credenciadas pela Setur (Secretaria de Turismo), quatro roteiros atendem tanto os ecoturistas experientes quando aqueles que estão ingressando na aventura de desbravar novos espaços, como Caminhos de Jurubatuba, Caminhos de Itatinga, Estância Diana e Mirante do Caetê. Para garantir a proteção desse patrimônio natural, as agências estão autorizadas pela Setur a organizar grupos de, no máximo, 40 visitantes por dia.

“A prefeitura estimula o turismo ecológico com acesso controlado, como forma de estimular a consciência ambiental, além de novo sentido de responsabilidade e participação social”, disse Milene Correia de Oliveira, coordenadora do Setor de Serviços Turísticos da Setur. 

Atualmente, operam os roteiros ecoturísticos as agências Grão Brasil (Rua do Comércio, 10, Centro Histórico, tel. 3216-1818) e Harpyia (Rua Vergueiro Steidel, 94, Embaré, tel. 3227-2000).

Atrações

Caminhos de Jurubatuba - esse roteiro tem um dos mananciais mais puros da região, ponto de captação de água para o abastecimento de Santos. Pelo rio Jurubatuba deslocaram-se no passado embarcações com índios, colonos e ‘chatas’ transportando bananas – hoje, é permitida a utilização de caiaques ou canoas canadenses, disponibilizados pelas agências, que oferecem também instrutores. O vale apresenta rica vegetação, com exemplares da fauna nativa e grande variedade de aves. 

Caminhos de Itatinga - apresentam como atrativos três ecossistemas (matas de encosta, manguezal e restinga) em excelentes condições de conservação. Após rápido percurso de barco, o passeio continua em um bondinho para alcançar a Vila Itatinga, onde está a hidrelétrica que abastece o porto de Santos. Há trilhas, cachoeiras e piscinas naturais, e, do alto das montanhas, é possível apreciar a planície litorânea, com o mar ao fundo e ruínas que remontam à história das missões jesuítas.

Estância Diana – espaço voltado para o turismo rural, devido à criação de búfalos da raça Murrah; há plantas exóticas e minhocário para produção de húmus. É habitat de várias espécies e pássaros, como joão-de-barro, tucano e gavião, e outros animais silvestres. 

Mirante do Caetê - o acesso é por trilha de 1.200 metros de extensão. Do alto, observam-se os ecossistemas da mata pluvial de encosta, manguezais, canal de Bertioga e a área urbana de Santos. Podem ser ouvidos sons emitidos por diversas aves, como tangará e macuco, e observados mamíferos como a cotia e o tatu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário